terça-feira, setembro 25, 2007

Será? - O poder do corpo

A cada dia que passa vemos mais e mais o uso de “corpos bonitos” na mídia. A utilização disso é uma visão de beleza estereotipada.

Trazer o belo, a perfeição, é a meta de qualquer propaganda. Mostrar ao telespectador que aquilo o levará ao ápice é de praxe, o que toda forma de anúncio comercial tenta passar.

"O uso da sexualidade e da sensualidade na propaganda não agrada ao consumidor.". É o que diz o site “MERCADO COMPETITIVO”. Realmente, existem propagandas em que o uso abusivo do corpo pode atingir de forma negativa, rebaixando o nível do comercial. Uma pessoa, ao invés de almejar aquele corpo, pode se revoltar e excluir completamente aquele produto/marca do seu consumo, da sua vida.

As ONGs, instituições que existem para cumprir metas positivistas, vêm entrando na "onda" das grandes propagandas e, cada vez mais, utiliza estereótipos para promover suas idéias ou marca.


Alguns blogs divulgaram, recentemente, que a atriz Alicia Silvertone, fez parte de um anúncio da PETA, em campanha pró vegetarianismo, onde aparece completamente nua, em poses sensuais, juntamente com a frase: "I am Alicia Silverstone, and I am vegetarian." (traduzindo, "Eu sou Alicia Silvertone, e sou vegetariana").


O anúncio da PETA não é uma tentativa de persuasão, e sim, uma imposição. A forte presença de uma grande artista,com um corpo considerado perfeito junto à lembrança marcante do seu nome e a palavra "vegetarian", bastante escancarada. Esses foram os recursos utilizados, que me fazem refletir e concluir o seguinte: Para você ser um grande artista, ter um corpo tão belo quanto o da atriz do comercial, você tem que ser vegetariano? Segundo o anúncio, sim.
(Antes de continuar, gostaria de ressaltar que não me refiro ao modo de vida vegetariano, mas tomei essa campanha como exemplo.)

É visível que a utilização de modelos já vem sido manjada nas propagandas. Afinal, por que a propaganda da DOVE foi tão bem aceita?

Ao analisar bem, é notório que a utilização de "corpos perfeitos" está virando clichê e é, hoje, muito fácil elaborar uma propaganda de qualidade sem esse recurso, considerado, para alguns, utópico e, para outros, incomodativo.


Comunicando!!!

Ressalto que tudo o que foi escrito aqui, não passa de uma opinião pessoal. Estou aberto a qualquer espécie de crítica, comentário ou discordância em relação ao assunto.



Alicia Silverstone em campanha para PETS(ONG)





Comercial da DOVE




Por Victorino Rodriguez

Um comentário:

Gladson Amaral disse...

É Vitão, porém ainda temos uma sociedade extremamente influenciada pelas aparencias e enquanto isso existir teremos casos como os de anorexia, exemplo citado em uma postagem acima. Só o sistema pode mudar o sistema e enquanto tivermos mulheres e homens influenciados pelas belas formas o corpo perfeito ainda tera um poder surpreendente. Mas ha aquela propaganda da dove que tenta quebrar essa imagem de corpo perfeito, ta lembrado? Achei aquela muito interessante, querendo mudar a visão do sistema pelo sistema. Entretanto nao foi muito bem ssucedida neh, pois a maioria das mulheres que perguntei disseram qua nao viram nada de mais... curioso, mas se nem Freud entendeu as mulheres nao vai ser eu quem vou entender neh?!